Zema quer pacto contra gastos

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), voltou a falar sobre a necessidade de cortes de gastos para recuperar o Estado da crise econômica. A fala do chefe do Executivo, que pediu um pacto entre todos os poderes, foi durante cerimônia de entrega da Medalha da Inconfidência em Ouro Preto, na região Central de Minas, realizada tradicionalmente no dia 21 de abril, feriado dedicado ao mártir Tiradentes. Neste dia a capital de Minas passa simbolicamente para Ouro Preto e personalidades que contribuiram de alguma forma para o desenvolvimento do Estado são homenageadas.

“Quero propor à Assembleia Legislativa, ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais, ao Ministério Público, ao Tribunal de Contas do Estado e à Defensoria Pública um pacto para retirar Minas Gerais da situação em que se encontra, para ofertar ao cidadão mineiro transporte público, serviços de saúde, educação de qualidade e geração de emprego e renda. Um estado sem dinheiro está condenado a ficar inoperante em um buraco profundo”, disse.

Governo tenta saída para caminhoneiros

Em entrevista ao GLOBO, o ministro da Secretaria de Governo, Santos Cruz, diz que o Planalto trabalha em soluções para os problemas dos caminhoneiros, que ameaçam greve, mas admite que “o governo fica entre a decisão política e o limite econômico, sempre entre a cruz e a espada”. Apesar de considerar o movimento legítimo, Santos Cruz cobra “responsabilidade” da categoria. Alvo de críticas da chamada ala ideológica da gestão Bolsonaro, o ministro adverte: “O fanatismo atrapalha”.

Só 3 setores dão sinais de recuperação

Apenas dois de 15 segmentos industriais avaliados – o farmacêutico e o de papel e celulose – usaram, no primeiro trimestre deste ano, a capacidade de produção de suas fábricas em níveis considerados elevados, isto é, acima da média histórica, enquanto a indústria do vestuário registrou ocupação em níveis normais. Os resultados estão em um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV, a pedido do Estado, para saber quanto os fabricantes estão desperdiçando do seu capital gasto na compra de máquinas, equipamentos e até para erguer galpões industriais que estão subaproveitados. (Estado)

CPI para intervir em universidades

A CPI das Universidades Públicas será instaurada nesta semana na Alesp, para investigar o que parte dos deputados define como “aparelhamento da esquerda” na USP, Unesp e Unicamp. Entre outros pontos, eles querem discutir a forma como os reitores são escolhidos e o que chamam de “gastos excessivos” com repasses do Estado – 9,57% do ICMS, cerca de R$ 9 bilhões anuais. (Estado)

Doleiros engessam ação da Lava Jato

A Operação Lava Jato fez há quase um ano sua maior etapa em número de prisões pedidas, mas a ação está engessada porque a Justiça não consegue localizar um grupo de doleiros central para a investigação. Entre eles está Dario Messer, o “doleiro dos doleiros”, que também tem cidadania paraguaia e não foi localizado pela Operação Câmbio, Desligo, em maio de 2018. O objetivo dos investigadores era uma rede de movimentação ilegal de bilhões de reais centrada no Rio. Foram expedidos 49 mandados de prisão preventiva. (Folha)

STF quer estancar desgaste

Mesmo com a derrubada da censura imposta a veículos de imprensa, o Supremo Tribunal Federal (STF) ainda trabalha para estancar os problemas causados pela abertura de um inquérito que se transformou na peça central de uma crise. Além de conter reações no Congresso e no Executivo, o presidente da corte, Dias Toffoli, lida agora com um racha interno entre os ministros. Integrantes do tribunal dizem que o assunto só estará resolvido com o arquivamento total dos autos.

Resistência contra as privatizações

Nem a condição de “superministro” de Paulo Guedes tem sido suficiente para convencer colegas da necessidade de privatizar estatais para enxugar a máquina pública e reduzir gastos. Empresas do topo da lista para serem vendidas ou fechadas estão até mesmo recebendo novos funcionários. As maiores resistências vêm dos ministérios de Ciência e Tecnologia, Agricultura, Minas e Energia e Infraestrutura.

Dinheiro Fácil

Graças à Agência Nacional do Petróleo (ANP), criadora do cartório que lhes garante o negócio mais rentável do mundo, o setor de distribuição de combustíveis faturou alto até no auge da crise provocada pelo governo Dilma. Em 2017, enquanto o País afundava, essas atravessadoras faturavam R$260 bilhões, segundo o estudo Ranking Abad/Nielsen 2018. Com um detalhe: sem produzir uma gota de coisa alguma. Em 2018, o setor faturou R$280 bilhões explorando o alheio. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.Distribuidores, a rigor atravessadores, são favorecidos pela ANP nas resoluções 41 e 43, de 2009, que lhes garantem um rentável cartório.

Caixa lucra R$ 1 bi com loterias

Eleitores do presidente Jair Bolsonaro ainda esperam a abertura da caixa-preta das loterias oficiais. No caso da Mega-Sena, uma das estrelas, há queixas de falta de transparência sobre o destino do dinheiro arrecadado. Só em 2019, após pagar todos os prêmios, sobraram R$1,03 bilhão. A Caixa embolsou 73,5% de tudo que foi apostado este ano, sem se obrigar a detalhar o destino do dinheiro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

R$ 800 milhões para o Minha Casa…

Diante do risco de paralisação das obras do Minha Casa Minha Vida, o governo decidiu que vai liberar R$ 800 milhões extras em recursos para evitar que o programa sofra uma espécie de apagão. Reportagem da Folha de S.Paulo mostra que o governo decidiu liberar verbas após a pressão das construtoras que operam no programa e que já indicavam que poderia parar com suas obras em maio.

A reclamação das construtoras é os desembolsos atrasados do governo para o programa já superam meio bilhão de reais. Apesar da promessa de liberação do governo, o setor considera que são grandes as incertezas do setor para continuar fazendo empreendimentos ligados ao Minha Casa Minha Vida a partir de junho.

Filhos baixaram a bola

Flávio, Carlos e Eduardo Bolsonaro estão mais comedidos nas redes sociais nas últimas semanas. Flávio sempre foi o mais maduro dos três. Eduardo, embora seja o mais jovem dos três, também estava alguns degraus acima na escada da educação e da cordialidade. Carlos, cujo pai se orgulhava de ser pitbull, também deu uma amenizada nas rosnadas.

Não foi à toa: generais com assento no Palácio do do Planalto recomendaram Jair Bolsonaro a conversar com os três e explicar que, na direção que especialmente Carlos ia, a coisa iria azedar.

Tarifa do DMAE será definida pela agência

A preocupação dos vereadores que votaram contra o pedido de urgência para apreciação do projeto de lei que autoriza o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) a firmar convênio com uma agência reguladora, pelo fato de a direção da autarquia perder o mando na elaboração da tarifa é compreensível, porém, o DMAE não tem como fugir dessa obrigatoriedade que foi estabelecida pela Lei nº 11.445, de 5 de janeiro de 2007. que estabelece diretrizes nacionais para o saneamento básico e vale para todas as empresas que tem sobre sua responsabilidade o tratamento e distribuição de água tratada, mais o saneamento básico.

Falando a Rádio Super Notícias, de Belo Horizonte, o diretor financeiro da Copasa, que está presente na maioria dos municípios mineiros, disse que a responsabilidade pela metodologia e análise das tarifas não passam pela empresa, mas são definidas pela ARSAE (Agência Reguladora de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento de Minas Gerais), a mesma agência ao qual o DMAE pretende se filiar.

Delfino porém ressalta que no período de 2015 a 2018, a Copasa saiu de um prejuízo de R$ 12 milhões, para um lucro de R$ 578 milhões), resultado de uma política administrativa focada na redução de custos, sob orientação da agência reguladora que antes de definir o preço das tarifas realiza audiência pública para ouvir os consumidores, à exemplo do que faz a Aneel, com o DME.

Assim como as empresas públicas municipais de energia elétrica, com orientação e fiscalização da ARSEA, o DMAE estará obrigado a cumprir normas e fazer investimentos para melhoria do serviço oferecido a população, além de gerenciar obras de saneamento básico e a própria coleta de lixo e gerenciamento do seu destino final.

Reeleição difícil

Um atento observador da cena política sulfurosa diz que dificilmente o prefeito Sérgio Azevedo conseguirá se reeleger. E lembra que, desde a volta das eleições para prefeito, em 1985, quase todos os prefeitos não obtiveram sucesso na tentativa de reeleição ou para se eleger deputado, entre eles, José Aurélio Vilela, Adnei de Morais, Paulo Tadeu, Paulinho Courominas e Eloisio Lourenço. Luiz Antonio Batista tentou voltar a prefeitura como prefeito e depois como candidato a vice, perdeu as duas.

Apenas Geraldo Tadeu e Sebastião Navarro tiveram sucesso, o primeiro virou deputado federal e o segundo deputado estadual. Mesmo assim, Geraldo tentou voltar à prefeitura e perdeu a eleição. Apenas Navarro conseguiu dois mandatos.

Empresários de Poços são homenageados pelo Exército

O presidente Jair Bolsonaro participou na 5ª feira (18) de cerimônia comemorativa ao Dia do Exército Brasileiro. O evento foi realizado no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo. Cerca de 70 pessoas foram homenageadas com o Diploma de Colaborador Emérito do Exército ou com medalhas. Entre as personalidades que receberam medalhas estavam as deputadas Joyce Hasselmann e Janaína Paschoal, o prefeito Bruno Covas, o apresentador José Luís Datena, a jornalista Natuza Nery e VeruskaBoechat, viúva do jornalista Ricardo Boechat.

Poços de Caldas esteve presente, representada pelos empresários Waldir Miguel, presidente do sindicato de hotéis e Antonio Carlos Molinari, diretor da Cristais São Marcos, ambos homenageados com medalhas. Após a cerimônia, o presidente fez questão de cumprimentar pessoalmente os homenageados

O “novo” PSDB

O diretório de Poços, que pediu a expulsão do deputado Aécio Neves do PSDB, já não está mais sozinho nessa empreitada. João Dória, governador de São Paulo, hoje em dia uma das estrelas do partido, já fala na refundação da legenda, fazendo emergir dessas mudanças um “novo” partido, inclusive com a possível troca de nome. Um dos pontos defendidos pelo governador é exatamente a expulsão de três ex-governadores que estão envolvidos em denúncias de corrupção:  Aécio Neves, Eduardo Azeredo e Beto Richa. E, claro, o afastamento da direção da legenda do também ex-governador Geraldo Alckmin, às voltas com denúncia de caixa dois. O “novo” partido sairia de uma espécie de revolta dos chamados “cabeças pretas”.

Candidaturas

A se confirmar conversas de bastidores, Sérgio Azevedo não estará só na campanha para a troca de comando na prefeitura na eleição de 2020. Pelo menos cinco partidos (PSL, NOVO, PT, PSC e PTB) já falam em lançar candidatos a prefeito.

O DEM ameaça fazer o mesmo, mas quem conhece os líderes da legenda sabe que o partido dificilmente entraria em rota de colisão com os tucanos que desejam reeleger Sérgio para mais um mandato. Quando muito conseguiriam indicar o vice, coisa difícil de acontecer porque a Rede, do vice Flávio Faria na hora “h” deve ficar com a vaga, a não ser que pesquisas indiquem risco na reeleição do atual prefeito.

Rodapé

Quem participa do programa “Poços em Debate” está noite, como entrevistado é o ex-prefeito Eloisio do Carmo Lourenço, que vai falar sobre o seu governo e como analisa o momento atual da política sulfurosa. A partir das 20 hs. nesta página ou no facebook, páginas da TV Elo e Rádio Polli.

Poços em Debate – 15/ABR/2019

Entrevista com o ex-prefeito de Poços de Caldas, Paulo Cesar Silva (Paulinho Courominas).

 

Sacolas plásticas será tema de audiência

Atendendo a um requerimento dos vereadores Lígia Podestá (DEM) e Ricardo Sabino (PSDB), a Câmara de Poços realizará uma audiência pública para discutir o tema “Sacolas plásticas: plásticos de um único uso e os problemas que acarretam ao meio ambiente”. O encontro será na próxima quarta-feira (24), a partir das 17h.

Além do debate sobre a poluição e contaminação das águas e do solo, abordando a necessidade de conscientização a respeito do uso indiscriminado das sacolas e plásticos em geral, a audiência tem a finalidade de apresentar o projeto de lei n. 65/2018. A matéria está em tramitação nas comissões permanentes e proíbe a distribuição gratuita ou venda de sacolas plásticas descartáveis, composta por polietilenos, polipropilenos e similares, a consumidores para o acondicionamento e transporte de mercadorias adquiridas em estabelecimentos comerciais no município. O projeto em análise pelo Legislativo é de autoria da vereadora Lígia Podestá. De acordo com a proposta, os estabelecimentos comerciais devem estimular o uso de sacolas reutilizáveis ou retornáveis, ou seja, aquelas confeccionadas com materiais provenientes de fontes renováveis de energia, como o bioplástico, e deverão ser confeccionadas nas cores verdes, para resíduos recicláveis, e cinza, para outros rejeitos, de forma a auxiliar o consumidor na separação dos resíduos e facilitar a identificação para as respectivas coletas de lixo.

As inscrições para uso da palavra durante a audiência devem ser feitas pelo e-mail comunicacao@pocosdecaldas.mg.leg.br, até as 18h da véspera do evento. O debate será transmitido pela Internet no Portal da Câmara e nas páginas do Legislativo no Facebook e Youtube.

Diagnóstico da mobilidade urbana

Já está no Portal da Transparência o relatório preliminar sobre o diagnóstico do sistema de mobilidade urbana de Poços de Caldas. O estudo é fruto de uma parceria entre a Prefeitura e a Universidade Federal de Itajubá (Unifei), campus Itabira, por intermédio do curso de engenharia da mobilidade, para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana.

O documento possui 390 páginas. Além de coleta de dados e análise de campo, foram feitas entrevistas com a população. O convênio foi assinado em março de 2018. Por meio deste estudo, Poços, além de se enquadrar na Lei Federal 12.587/2012, ficando apta a receber recursos federais para o setor, passa a contar com o relatório de toda a sua estrutura viária.

O plano é a ferramenta que analisa a mobilidade na cidade para definir ações que favoreçam o fluxo de pessoas em todo o ambiente urbano. Segundo o secretário de Defesa Social, Marcos Sansão, o estudo é fundamental para mapear as necessidades dos locais e também traçar novos projetos e planos com o objetivo de tornar o trânsito mais eficiente, seguro e acessível. Entre os aspectos apontados e avaliados estão as calçadas, as ciclovias, a quantidade veículos existentes e o transporte público. O relatório menciona também o projeto de revitalização da avenida João Pinheiro, já com verba garantida por meio de convênio com a Caixa, os projetos cicloviários e o processo licitatório da concessão do transporte coletivo.

O relatório preliminar pode ser acessado no link http://bit.ly/2IGy5D4. O estudo completo vai ser divulgado em breve.

Santa Casa homenageia sua funcionária mais antiga

A técnica em enfermagem  Maria de Lourdes Barros completou 79 anos nesta terça-feira (16). Ela se tornou funcionária da Santa Casa em junho de 1962, apenas um mês depois do Hospital ter mudado para o atual endereço, na Praça Francisco Escobar. São 57 anos de dedicação à entidade. Para homenagear sua funcionária mais antiga, a Santa Casa de Poços aproveitou o aniversário de dona Maria de Lourdes e a presenteou com um troféu. Foi realizada uma cerimônia simples, mas cheia de emoção, onde amigos e companheiros de trabalho puderam agradecer pela bela convivência que tiveram com dona Lourdes ao longo dos anos.

“Entrei na Santa Casa após fazer um curso de atendente em enfermagem. Virei técnica de uns 15 anos para cá. Entrei para ser telefonista, mas como não tinha montado o BBX ainda, eu trabalhei três meses na copa, no 5º andar. Um dia, eu estava trocando um neném na sala de curativos e o Dr. Caubi me viu trocando. Nesse dia ele falou para a supervisora que me queria na enfermagem e nunca mais saí. Foram 45 anos só Centro Cirúrgico”, conta  dona Lourdes, que continua trabalhando com o mesmo entusiasmo de quando era jovem. “Eu gosto de trabalhar e gosto da Santa Casa, gosto das pessoas daqui. Nesse tempo o Hospital mudou muito, em estrutura, em pessoal. Para ter uma ideia, da época em que entrei aqui o único médico que continua é o Dr. Victor Cardillo. A Santa Casa melhorou muito ao longo dos anos, vem evoluindo. Nem penso em parar, gosto do meu trabalho e vou continuar aqui até quando Deus permitir”, revela dona Lourdes.

3ª edição do “Jogador por um dia”

Pensando em reunir os apaixonados pela Veterana e proporcionar momentos marcantes, o departamento de marketing alviverde anuncia a 3ª edição do evento “Jogador por um dia” para 28 de abril, domingo, às 10h no CT Ninho dos Periquitos. Os participantes irão vivenciar a rotina de um jogador profissional. Treino físico, técnico, tático, fundamentos, finalizações, contra-ataques, faltas e escanteios. Toda a comissão técnica do time estará presente para comandar as atividades. Em seguida haverá confraternização e sorteio de brindes. Será um dia inesquecível!

Todos os sócio-torcedores que renovaram o plano para a Série D podem participar. Quem ainda não renovou, basta aderir ao plano para garantir presença. O pacote oferece acesso livre a todos os jogos com mando de campo da Caldense na competição nacional, descontos em mais de 100 estabelecimentos de Poços e uma série de outros benefícios. O valor é de 30 reais para quem fez o Sócio-torcedor Gorillaz no Mineiro 2019 e taxa única de 40 reais aos novos associados. Acesse o site www.arribacaldense.com.br, compareça à sede do clube ou ligue (35) 3722-1110 para mais informações. As adesões ao pacote poderão ser feitas também no dia do evento.

Solicitamos que os participantes compareçam com 30 minutos de antecedência, trajando roupas esportivas, tênis apropriado e tragam a carteirinha de sócio-torcedor. Familiares e amigos estão convidados para assistirem as atividades. Chegou a hora de vestir a camisa verde-branca e mostrar suas habilidades!

Zagueiro Henrique é emprestado ao Cruzeiro

A Veterana acertou o empréstimo do zagueiro Henrique por um ano ao Cruzeiro. O jogador poços-caldense revelado pelo Verdão se apresentou à equipe celeste na quinta-feira para disputar competições pela categoria Sub-17. Ao final do período, caso a Raposa tenha interesse em comprar o atleta, a Caldense tem direito a 25% do passe.

Henrique Luiz Ambrósio da Silva está com 17 anos, nasceu em 11 de março de 2002 e é canhoto. Chama a atenção pela sua altura: 1,90 m. Em Poços jogou pela escolinha Zico 10 e defendeu a Curimbaba em algumas competições. Posteriormente esteve ainda na base do Grêmio de Porto Alegre. Desde novembro de 2018 vinha treinando com o plantel alviverde e foi promovido ao profissional para o Campeonato Mineiro 2019, inclusive foi relacionado para alguns jogos. “É uma grande oportunidade que estou tendo. Nesse período que estive na Caldense aprendi muitas coisas e evolui bastante. Venho trabalhando forte, dedicando no dia a dia e espero fazer boas apresentações na base do Cruzeiro para quem sabe ter uma chance na equipe principal” – disse Henrique.

A diretoria da Veterana se mostrou satisfeita com a negociação. “Há muitos anos a Caldense não revelava um jogador da cidade. O presidente Rovilson sabe a importância de valorizar os talentos da nossa terra e tem dado espaço para os jovens fazerem teste no clube. Alguns inclusive foram subiram ao profissional e agora estamos começando a colher os frutos com esse empréstimo ao Cruzeiro” – comentou o diretor de futebol Serginho Maracanã. (Renan Muniz).

Fechar Menu