Reforma para militares fica abaixo do previsto

A reforma da Previdência para os militares entregue pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso frustrou as expectativas de redução do déficit no sistema de aposentadorias e pensões das Forças Armadas. A previsão de economia de R$ 97,3 bilhões em dez anos cai para R$ 10,45 bilhões por causa da criação e ampliação de gratificações incluídas na reestruturação da carreira militar, feita juntamente com as mudanças previdenciárias para conter insatisfação nas bases. (O Globo)

Previdência tem apoio de 180 deputados

Levantamento feito pelo Estado mostra que o governo tem hoje pelo menos 180 votos na Câmara pela aprovação da reforma da Previdência, desde que sejam feitas mudanças no texto apresentado. Os principais pontos de rejeição às novas regras para a aposentadoria são a previdência rural e o pagamento do benefício para idosos de baixa renda. Por outro lado, os parlamentares concordam justamente com os pilares da reforma da Previdência: mais de cem deputados disseram ser favoráveis às idades mínimas de 65 anos para homens e de 62 para mulheres e também às três regras de transição para aposentadoria por tempo de contribuição. (Estado)

PF indicia Lula e seu filho

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seu filho mais novo, Luís Cláudio, pela acusação de praticar crimes de lavagem de dinheiro e de tráfico de influência por pagamentos para a empresa de marketing esportivo Touchdown, investigada desde 2017, a partir das delações da Odebrecht, na Operação Lava Jato.

Os investigadores descobriram que a Touchdown recebeu mais de R$ 10 milhões de grandes patrocinadores, tendo  capital social de apenas R$ 1 mil. E a juíza Bárbara de Lima Issepi, da 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo, determinou o encaminhamento do caso para uma vara especializada em crimes financeiros.

Ataques contra ministros

Investigação, que corre em sigilo sob a relatoria de Alexandre de Moraes, identificou dois autores de ataques contra ministros e prepara busca e apreensão de equipamentos. No Senado, congressistas fizeram uma proposta de emenda à Constituição que estabelece mandato, de oito anos, para integrantes da corte.

Projeto é ‘copia e cola’, declara Maia

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), desqualificou o projeto anticrime do ministro Sergio Moro (Justiça). Disse ser um “copia e cola” de proposta apresentada antes por Alexandre de Moraes, hoje ministro do Supremo Tribunal Federal.

Cai avaliação do governo Bolsonaro

A aprovação do governo do presidente Jair Bolsonaro caiu novamente na passagem de fevereiro para março, segundo pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência e divulgada na tarde desta quarta-feira, 20. De acordo com o levantamento, 34% dos brasileiros consideram boa ou ótima a atual gestão, contra 39% em fevereiro. Em relação ao levantamento de janeiro, a popularidade caiu 15 pontos porcentuais (49% para 34%).

De acordo com Ibope, em fevereiro, a fração dos brasileiros que consideram a gestão ruim ou péssima passou de 19% para 24%. Enquanto isso, a porcentagem dos que avaliaram como regular o governo passou de 30% para 39%. Em relação ao primeiro mês do ano, o número de descontentes com a atual gestão subiu cinco pontos (19% para 24%).

AGU defende prisão em 2ª. instância

A prisão a partir da condenação em segunda instância compatibiliza o princípio constitucional da presunção da inocência com os direitos fundamentais das vítimas de condutas criminosas. É o que a Advocacia-Geral da União (AGU) argumenta em manifestação encaminhada nesta terça-feira, 19, ao Supremo Tribunal Federal para defender o procedimento, seguindo linha de entendimento do ex-juiz da Operação Lava Jato Sérgio Moro, atual ministro da Justiça e Segurança Pública.

Cabral denunciado pela 29ª vez

Pela 29ª vez, o Ministério Público Federal denunciou o ex-governador do Rio Sérgio Cabral como parte da Operação Consigliere, um dos braços da Lava-Jato no Estado. Além do ex-governador, também foi denunciado o secretário estadual da Casa Civil nos dois mandatos de Cabral Regis Fichtner e o coronel da PM Fernando França. Os dois, que já se encontram presos preventivamente, são acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Além do ex-governador, também foi denunciado o secretário estadual da Casa Civil nos dois mandatos de Cabral Regis Fichtner e o coronel da PM Fernando França. Os dois, que já se encontram presos preventivamente, são acusados de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Previdência dos militares

As mudanças na Previdência dos militares, apresentada nesta quarta-feira, trará uma economia de R$ 52 bilhões para os estados em dez anos. As alterações na aposentadoria das Forças Armadas irá valer também policiais militares e bombeiros.

Novas regras para viagem de menores

As regras para menores de idade viajarem dentro do Brasil vão passar a valer até os adolescentes completarem 16 anos. A lei que instituiu a Política Nacional de Busca de Pessoas Desaparecidas, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, determinou que, até esta idade, crianças e adolescentes só podem fazer viagens nacionais acompanhados dos pais, dos responsáveis, de parente até o terceiro grau (com documentação que comprove o parentesco) ou de pessoa maior de idade com autorização por escrito de pai, mãe ou responsável

Mais transparência para os partidos

Por unanimidade, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou ontem um projeto de lei que obriga partidos políticos a cumprirem uma série de normas para aumentar a transparência e evitar atos de corrupção. De autoria do senador Antonio Anastasia, o texto altera a Lei dos Partidos Políticos para submeter seus representantes a programas de compliance, sistema de integridade amparado em regras de responsabilidade social e princípios éticos, sob pena de suspensão de recebimento do Fundo Partidário, pelo período de até 12 meses.

Taxa de juros será mantida

Pela oitava vez seguida, o Banco Central não alterou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa Selic em 6,5% ao ano, na primeira reunião do órgão sob o comando do novo presidente do BC, Roberto Campos Neto. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Com a decisão de ontem, a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018.

Com o caixa reforçado

Tudo leva a acreditar que o prefeito Sérgio Azevedo suspenderá, no final deste mês, o decreto de calamidade financeira, cuja validade se estende até o dia 30 de junho. O motivo para a suspensão do decreto está no reequilíbrio das contas com a melhora da situação financeira da prefeitura que nestes primeiros meses do ano vem recebendo 50% do IPVA pago pelos proprietários de veículos automotores, mais a parcela única do IPTU que muitos preferem pagar à vista, embora o desconto seja de apenas 3%.

Além disso, o governador Romeu Zema está mantendo em dia os repasses constitucionais, prometendo pagar para as prefeituras até o atrasado, cerca de R$ 1 bilhão, que deixou de repassar no mês de janeiro. Ontem representantes do governo tinham agendada uma reunião com os prefeitos, liderados pela Associação Mineira de Municípios, para um acordo com o governador quanto aos R$ 12,5 bilhões que o governo anterior deixou de transferir para as prefeituras. A proposta feita pelo governo ainda não foi aceita mas tudo indica que haverá acordo para o pagamento.

Como o prefeito sempre disse que se o repasse passasse a ser feito em dia o problema da prefeitura estaria resolvido, tudo leva a crer que a crise está afastada. O chefe do executivo pretende ainda reforçar os cofres municipais com 65% que vai retirar dos fundos administrados pelo município, sem contar que com o fato de que a arrecadação do IPTU deve subir com os reajustes aplicados em mais de sete mil imóveis.

Com dinheiro em caixa o chefe do executivo vai retomar o investimento em obras e programas. O asfaltamento será prioridade, com investimento de R$ 20 milhões no recapeamento das vias mais castigadas pelas chuvas, o objetivo é engatar uma agenda positiva neste penúltimo ano de governo que começa com boas notícias no lado financeiro, mas com muita turbulência pelos lados dos contribuintes pelo reajuste exagerado nos tributos municipais.

Boa notícia também para os fornecedores que já podem reivindicar os pagamentos em atraso e para os servidores tendo em vista que a data base da categoria será em maio. A pedida do sindicato da classe é por um aumento salarial da ordem de 17%, difícil de ser atendido, Quem sabe dois ou três pontos acima da inflação, já seria um ganho e tanto considerando o elevado gasto com a folha de pagamento.

Sem frituras…

Para justificar sua saída do plenário antes do término da audiência pública convocada pela Câmara Municipal e realizada na segunda-feira, quando estava em discussão a base de cálculos para impostos municipais, em especial do IPTU, e que vem gerando muita polêmica, o Procurador Geral do Município, Fábio Camargo, pediu ontem direito de resposta no programa Transa News, quando este jornalista relatava sua saída da Câmara antes do assunto ser esgotado. Disse que saiu porque sentiu que já tinha feito a sua parte e que se ouve questionamento dos pareceres por ele exarados a respeito da matéria, na sua ausência, esses pareceres tem caráter apenas opinativo, com o chefe do executivo não sendo obrigado a acatá-los, salvo se aprovado por ato subsequente.

Camargo disse que deixou o plenário porque estava ali apenas na condição de convidado e por esse motivo não tinha a obrigação de permanecer até o final, além do mais, tinha um compromisso particular. Falou ainda que não estava a fim de discutir os pareceres porque se alguém se dispuser a fazer uma busca no Google vai encontrar diversos sobre o mesmo tema, porém com enfoques diferentes.

O Procurador não concorda com as críticas feitas por vereadores e colegas de secretariado sobre sua saída antes do final da audiência e insinua na abertura da sua fala, postada também nas redes sociais, que existe uma tentativa de fritá-lo e “como está de dieta, não aceita frituras”.

O Procurador esclareceu que para quem não tem conhecimento, ou finge não saber, vale mencionar que dentre as diversas atribuições do Procurador, “há a emissão de opiniões técnicas, as quais não são passíveis de responsabilização, ressalvada a hipótese de dolo ou fraude”. Ou seja, a responsabilidade pelos reajustes dos tributos municipais da forma como foi feita é de responsabilidade exclusiva do chefe do executivo.

Apresentado diariamente por Paulo Marcelo, com a participação de Amanda Negrini e Laura Tassinari, o programa, levado ao ar num clima descontraído, é um dos mais ouvidos da emissora, abordando assuntos de interesse geral.

Secretário justifica não atendimento aos vereadores

Sobre a manifestação do vereador Pedro Magalhães, na reunião ordinária de terça-feira, endossada por alguns colegas de legislativo, reclamando do não atendimento, por parte do setor de trânsito, para colocação de redutores de velocidade e traffic calming (passagem elevada) em algumas vias públicas, tanto do centro como nos bairros, o titular da Secretaria de Serviços Públicos, Marcos Tadeu Sansão encaminhou ao blog mensagem eletrônica justificando o porque muitos dessas solicitações não vem sendo atendidas.

Segundo Sansão, o Ministério Público solicitou a Prefeitura que até que o Plano de Mobilidade Urbana seja concluído, as passagens elevadas e redutores de velocidade sejam suspensas. A primeira parte do Plano, segundo informou o secretário, já foi entregue e a segunda vai depender de uma audiência pública para ser finalizada, a partir daí, a proposta será encaminhada para a Câmara de Vereadores para ser aprovada e se tornar lei.

Quando a outras solicitações, o secretário diz que as decisões são um pouco demoradas em virtude do decreto de calamidade financeira, com a obrigatoriedade de toda e qualquer nova despesas ser autorizada antes por uma comissão nomeada para avaliar gastos.

Sansão disse que não existe da parte da sua secretaria nenhuma má vontade no atendimento as solicitações feitas pelos vereadores.

Sem acordo

A reunião dos prefeitos, convocada ontem, para analisar proposta do governo Zema para pagamento da dívida com os municípios contou com a presença de 329 prefeitos e terminou sem acordo. A maioria dos prefeitos não aceitou a proposta do governo que era pagar R$ 1 bilhão, que ficou para trás no mês de janeiro, em 90 dias após a aprovação pela Assembleia Legislativa do plano de renegociação da dívida do Estado com a União.

Quant aos R$ 12,5 bilhões, herdados do governo Pimentel, a proposta é o pagamento em 30 parcelas, após a quitação da dívida do atual governo. Os prefeitos não concordaram e deram carta branca para o presidente da Associação Mineira de Municípios, Julvan Barbosa, para continuar negociando com o governo em busca de uma proposta melhor para as prefeituras.

DME tem novos conselheiros

O Conselho de Administração do Grupo DME empossou como novos conselheiros o ex-gerente do Comind, José Emilio Del Greco e Wagner Frugoli Posidônio, que já prestou serviços na Bradesco Seguro. No Conselho Fiscal, assumiu como nova conselheira a ex-primeira-dama, Marlene Silva.

Centro de Oncologia

A Unimed-Poços inaugura nesta sexta-feira, às 16 horas, como parte da ampliação do seu hospital, o Centro de Oncologia, outra importante iniciativa para dotar o hospital de um setor especializado, exclusivo para tratamento dos associados que necessitam de tratamento para este tipo de doença. O Centro de Oncologia vai atender também pacientes associados que residem em cidades da região.

Aproximação com os deputados

Romeu Zema vem se reunindo com os deputados da Assembleia Legislativa, tentando uma aproximação maior com os deputados, tanto da base como os de oposição, na tentativa de convencê-los a aprovar a lei que vai possibilitar a recuperação fiscal do estado.

Deputados do bloco Liberdade, formado pelo DEM, PATRI, PRP, PSL e PTB, tiveram ontem um encontro com o governador Romeu Zema, o terceiro bloco parlamentar recebido pelo governador. Na conversa, Zema relatou que o Estado está em situação de penúria e dependerá muito dos parlamentares na aprovação da reforma.

O governador prometeu aos deputados que o secretariado dará prioridade aos seus pedidos e segundo Custodio Matos, secretário de governo, “a orientação geral do governador é para darmos prioridade aos deputados no atendimento às demandas, pois eles conhecem muito as realidades locais”.

A notícia é boa para Poços, tendo em vista que o deputado Mauro Tramonte é um dos filiados ao PRB, partido de quem o governador pretende se aproximar e também para o PTB, do primeiro suplente Ulisses Guimarães, que numa dessas, pode até assumir algum cargo no governo, mesmo que seja de segundo escalão.

Liberação do jogo

Se depender do deputado federal Newton Cardoso Jr (MDB), a legalização dos jogos de azar será um caminho para gerar emprego e renda no país. O parlamentar, que preside a comissão de Turismo da Câmara, entende que a legalização dos jogos no Brasil, exercida de forma controlada, vai impulsionar o turismo, aumentar a arrecadação e gerar muitos empregos

Poços em Debate 

O entrevistado desta noite é o prefeito de Machado, Julbert Ferre de Morais (MDB). 

Impostos municipais é tema de audiência na Câmara

A Câmara de Poços promoveu uma audiência pública, na última segunda-feira para discutir o tema “Tributos municipais e suas metodologias de cálculo”. O encontro atendeu a um requerimento dos vereadores Maria Cecília Opípari (PT), Joaquim Alves (MDB) e Paulo Tadeu D’Arcadia (PT), tendo em vista as diversas reclamações dos contribuintes, principalmente em relação aos valores do IPTU 2019.

A audiência contou com a presença do procurador-geral do município, Fábio Camargo de Souza, do secretário municipal da Fazenda, Alexandre Lino Pereira, do secretário municipal de Governo, Celso Donato, do capitão Geraldo Coelho, representando o 6º Comando Operacional de Bombeiros de Poços, do presidente da Comissão de Direito Tributário da 25ª Subseção da OAB/MG, Dr. Vinícios Gadbem, e da diretora do Departamento de Arrecadação da Prefeitura, Valéria Poloniato. O público presente pôde se manifestar durante o debate, através de perguntas direcionadas aos integrantes da Mesa.

De acordo com os vereadores autores do requerimento, diante de várias reclamações da população quanto aos valores dos impostos ITBI, IPTU e ISSQN, além de outras taxas cobradas pelo Código Tributário Municipal, é preciso analisar e resolver possíveis distorções e injustiças tributárias ocorridas. “No início deste ano, vários cidadãos procuraram a Câmara para questionar sobre a base de cálculo utilizada pela Prefeitura para realização do lançamento IPTU. Tivemos informações de que essa cobrança foi realizada com base no valor de mercado declarado pela Prefeitura nas transações de compra e venda de imóveis recentemente realizadas, chegando a uma majoração de até 2000% para alguns casos que nos foram noticiados. Ainda foi possível verificar a utilização pela Prefeitura do IGP-M do mês de novembro de 2018, ao invés da aplicação da média verificada no IGP-M anual”, relatou a vereadora Maria Cecília.

Ainda segundo a parlamentar, os questionamentos dos contribuintes não se resumem a valores de IPTU, mas também de aumentos significativos do ITBI. “Todas as alterações na forma de tributação foram realizadas via Decreto do Executivo ou Instruções Normativas, o que, em primeira análise, afronta o princípio da legalidade, previsto na Constituição Federal e no Código Tributário Nacional. Alguns requerimentos foram encaminhados por esta Casa, solicitando respostas precisas sobre essa alteração na forma de tributação. O objetivo desta audiência não é declarar guerra ao aumento dos tributos, até porque sabemos das dificuldades que o município vem passando. O que queremos é um debate acentuado sobre a majoração dos tributos, especialmente para garantir à população a discussão prévia e justa sobre o tema. Se for necessária a majoração dos tributos, que seja feita com amplo debate, com a oitiva da população, em respeito ao processo legislativo pertinente”, declarou a legisladora durante seu discurso.

O procurador-geral do município falou da questão legal da cobrança, enfatizando que não poderia abordar casos particulares de contribuintes. “A questão da legalidade, realmente, não se discute que, em termos de tributação, necessário se faz ter lei prevendo a cobrança de determinado imposto, tributo e taxa. Isso não se discute. O que se discute, e vim aqui expor, é como se interpreta o Código Tributário Municipal”, disse.

Com relação ao ITBI, Fábio Camargo afirmou que a cobrança pelo valor de mercado do imóvel foi feita com base em interpretação do Código Tributário Municipal, o que, segundo o procurador, é possível e possui amparo jurídico. Ele ressaltou que, também, foram analisados pareceres de outros órgãos que preveem tal forma de cobrança.

No que diz respeito ao IPTU, o procurador elencou alguns dispositivos do Código Tributário que permitem o lançamento da forma como foi feito em 2019, entre eles: valor declarado pelos contribuintes; índice médio de valorização correspondente à zona em que está situado o imóvel; preço dos imóveis nas últimas transações de compra e venda; forma, dimensões e outras características do imóvel, tendo como base também o Decreto 9.630; quaisquer outros dados informativos recebidos pelas repartições competentes.

Camargo citou algumas situações ocorridas e que, segundo ele, possibilitam a revisão do lançamento tributário, segundo o Código Tributário Nacional, tais como: cobrança do imposto para as construções sem o habite-se, aumento da metragem das construções, muitas vezes ultrapassando os 70 metros quadrados que possibilitam a isenção de 50% no IPTU, dentre outras questões.

Inscritos

As pessoas que se inscreveram para a Tribuna e, também, aquelas que fizeram suas considerações através de formulário distribuído pela Câmara reivindicaram a análise das distorções ocorridas no lançamento do IPTU desse ano, destacando a questão da isonomia, da legalidade e da necessidade de aprovação de uma lei para amparar os novos valores. Outros assuntos foram levantados como, por exemplo, a possível inadimplência decorrente desta situação e os valores diferentes para construções de um mesmo condomínio.

OAB

O presidente da Comissão de Direito Tributário afirmou que, desde a última semana, a 25ª Subseção da OAB/MG tem se debruçado sob um parecer que será apresentado ao Poder Legislativo, referente ao tema da audiência. Segundo Gadbem, seria produtivo e digno à Prefeitura declarar a nulidade de todos os lançamentos, já que os mesmos foram feitos sem o suporte legal.

Encaminhamentos

Ao final da audiência, a vereadora Maria Cecília pediu ao Executivo que reavalie as metodologias e instruções referentes às cobranças. “A população aguarda uma resposta após essa audiência, aguarda uma justiça tributária. Há tempo para recolher o IPTU, cobrar o valor passado e depois fazer a atualização da planta. A cobrança da forma como foi feita não tem isonomia, não tem pessoalidade, não tem legalidade, portanto é recomendável que reveja essa cobrança e que se faça realmente a planta genérica. A Câmara vai dar continuidade à fiscalização e pretendo encaminhar uma denúncia relatando essa ilegalidade”, declarou.

O vídeo da audiência, com todas as apresentações feitas, está disponível no Portal da Câmara e na página www.youtube.com/camarapocos

Treinão para Corrida Nossa Santa Casa

No dia 7 de abril, acontece a 1ª Corrida da Nossa Santa Casa, que será disputada nas distâncias de 6 e 13 km, além de caminhada de 3km e Corrida Kids. Para que os interessados em participar da corrida possam conhecer o trajeto, neste sábado (23), com saída marcada para às 7h30 no Colégio Visão, na Avenida Lisboa 943, acontecerá um treinão aberto no percurso de 6km.

Com a renda das inscrições todas revertidas para o Hospital, a 1ª Corrida Nossa Santa Casa tem como principal atrativo um percurso inovador, recheado de desafios e belezas naturais. No trecho dos 6km, onde será o treino desse sábado, o atleta irá passar por asfalto, estrada de terra e irá se aventurar em 1km de trilha, em um local pouco conhecido e belo de Poços de Caldas.

O treino deste sábado será aberto, quem quiser participar é só estar no Colégio Visão até às 7h30. Lembrando que, por se tratar de um treino, não haverá estrutura, o atleta precisará levar sua própria hidratação. No sábado seguinte, dia 30 de março, haverá o treino no percurso de 13km.

Inscrições

As inscrições da 1ª Corrida Nossa Santa Casa seguem a todo vapor. Elas podem ser feitas, no valor de R$60, na Associação Atlética Caldense (R. Pernambuco, 1145), Unitran (R. Pref. Chagas, 310), Secretaria de Esportes (R. São José,345-Country Club), Colégio Visão (Av. Lisboa – Jardim Europa), Santa Casa (Praça Francisco Escobar S/N) e pelo site

DMED alerta consumidores

A DME Distribuição realiza mensalmente a leitura dos medidores de energia elétrica, para emissão da fatura de acordo com o consumo no período. O impedimento contínuo do acesso de leituristas e representantes da distribuidora para serviços como a leitura, é motivo para a suspensão do fornecimento de energia, até que seja providenciado o acesso facilitado.

Quando o local onde está situado o medidor de energia estiver fechado, dificultando a realização da leitura ou qualquer tipo de inspeção, a DMED notificará formalmente o consumidor através do campo “comunicado importante”, localizado no verso da sua fatura de energia elétrica. Por essa razão, a empresa alerta aos consumidores para que mantenham o acesso livre às instalações do medidor, pois a conta que é faturada por média não corresponde ao consumo real, o que posteriormente poderá gerar uma conta de valor muito alto, se houver acúmulo de consumo.

De acordo com a Resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), até o terceiro mês da emissão da fatura por média, essa é calculada com base nos 12 últimos meses de consumo e a partir do quarto mês de emissão por média, a concessionária é obrigada a emitir o mínimo faturável (custo de disponibilidade), variando de 30 kW/h para medidores monofásicos, 50 kW/h para bifásicos e 100 kW/h para trifásicos. Assim, quando houver acesso na realização da leitura, a diferença será faturada.

Em toda conta de luz consta a informação se a leitura está sendo realizada (lido) ou se o faturamento está sendo realizado por estimativa (média). A conta apresenta também a informação da data da próxima leitura. “Quando o consumidor não estiver em casa para permitir que a leitura seja feita, ele pode ligar no atendimento 24 horas da distribuidora, através do 0800 035 0196, e passar a leitura, 2 dias antes ou 1 dia após a data que consta na fatura”, explica Fábio de Magalhães, Supervisor de Medição da DMED.

Caldense perde para o Cruzeiro

A Caldense enfrentou o Cruzeiro na noite desta quarta-feira, no Mineirão em Belo Horizonte, pela 11ª rodada do Campeonato Mineiro 2019. O Verdão deixou a desejar no primeiro tempo e levou três gols. Na segunda etapa melhorou, mas não conseguiu diminuir e foi superado por 3 a 0. Com o resultado, o time encerrou a primeira fase na 6ª posição da tabela e irá encarar o América-MG nas quartas de final da competição.

O Cruzeiro desde o início tomou a iniciativa ofensiva. Aos 9 minutos Edilson cruzou para a área, David tentou cabecear, a bola bateu no sistema defensivo da Caldense e sobrou para o próprio atacante abrir o placar.

A Veterana quase empatou aos 24 minutos com Júlio, que bateu forte cruzado, para grande defesa de Fábio. Aos 32, David fez boa jogada pela linha de fundo e tocou para Marquinhos Gabriel chegar batendo de primeira no ângulo e ampliar o marcador. Antes da primeira etapa terminar, a Raposa ainda fez o terceiro, com Fred, que bateu colocado após passe de Robinho.

No segundo tempo a Caldense voltou com duas alterações, Lorran e Jean entraram respectivamente nos lugares de Judson e Felipe Baiano. A equipe passou a ficar mais compacta e apostava nos contra-ataques. Porém não conseguia criar oportunidades de gol. O jogo ficou monótono e no final Omar ainda fez bela defesa em um chute de primeira de Marquinhos Gabriel.

Mesmo com o resultado adverso, durante boa parte do jogo a Caldense estava se mantendo na quinta posição e enfrentaria o Boa Esporte nas quartas de final. Entretanto o Tombense aplicou 3 a 0 no Patrocinense e ultrapassou a Veterana no saldo de gols. Com isso, na próxima fase, o Verdão irá encarar o América-MG. A partida está marcada para segunda-feira (25) às 20h na Arena Independência. A delegação alviverde permanecerá na capital mineira em preparação para o confronto.

Ficha técnica

Caldense: Omar, Carlinhos, Renato Silveira, Rodolfo, Edu Pina, Romário, Renan Ribeiro, Felipe Baiano (Jean), Judson (Lorran), Júlio e Salatiel. Técnico: Mauro Fernandes.

Cruzeiro: Fábio, Edilson, Léo, Fabrício Bruno, Dodô, Henrique, Ariel Cabral (Lucas Silva), Robinho, David (Jadson), Marquinhos Gabriel e Fred (Popó). Técnico: Mano Menezes.

Gols: David 9’ 1º T, Marquinhos Gabriel 32’ 1º T e Fred 39’ 1º T

Árbitro: Marco Aurélio Augusto Fazekas Ferreira; Auxiliares: Ricardo Junio de Souza e Magno Arantes Lira

Cartões amarelos:  Jean e Renan Ribeiro (Caldense) / Fabrício Bruno e Henrique  (Cruzeiro)

Público pagante: 4.340; Público presente: 7.623 ; Renda: R$ 59.259,00 (Renan Muniz).

Fechar Menu