Em busca do novo

Um grupo de empresários da cidade, junto com lideranças de classe e formadores de opinião e também maçons, está se movimentando, faz algum tempo, organizando reuniões em residências dos participantes, para trocar impressões sobre o momento político nacional, estadual e, principalmente, municipal.

As conversas sempre convergem para um ponto em comum: a necessidade de dar um upgrade na política sulfurosa com pessoas que demonstrem capacidade e condições de recolocar a cidade no caminho do progresso e do desenvolvimento, para que o município volte a figurar como uma das cidades mais importantes da região e também do estado.

A movimentação pode ser encarada como um reflexo das eleições de Bolsonaro na Presidência e Zema no Governo do Estado que foram eleitos dentro de uma nova proposta para a política. A intenção dos líderes desse movimento é buscar também um nome novo, com novas ideias, capacidade de aglutinação e competência administrativa, e sem nenhum vínculo com a velha política que inclui no mesmo balaio ex-prefeitos, ex-deputados, ex-vereadores e até mesmo os atuais detentores de cargos eletivos cujo trabalho não vem agradando.

Ontem à noite, a residência de um grande empresário na cidade serviu como ponto de encontro para essas lideranças que desejam o fim da mesmice com algo novo que possa liderar um trabalho rumo a uma nova Poços de Caldas.

Nesse contexto, dois nomes tem sido citados nas reuniões, um deles o Coronel PM reformado, Frederico e o outro, o engenheiro Cícero Machado de Morais. Nas conversas em off, nenhum dos dois nega o desejo de contribuir para que o município reconquiste sua liderança e capacidade de investimento.

Não existe nada fechado e outros nomes devem emergir destas reuniões. No entanto, o fato mais importante e positivo que merece ser destacado é o despertar dessas lideranças para o fato de que a cidade não caminhando bem, o prejuízo se torna coletivo e nessa condição, todos perdem.

A movimentação serve também de acerta para aqueles que estão e desejam continuar no poder e para aqueles que lá estiveram e hoje fazem parte de um passado que a população não deseja ressuscitar.

Boa notícia

Para os coleguinhas que estão no sufoco, vai aqui uma boa notícia: a administração municipal já está de posse do roteiro de cinco campanhas publicitárias falando das realizações do governo nestes dois anos de mandato. As peças publicitárias devem começar a ser veiculadas a partir do mês de março. Ufa!!!

Contato direto

Por falar nisso, o prefeito Sérgio Azevedo, na tentativa de reconquistar a mesma popularidade que desfrutou no primeiro ano e foi perdida no segundo, já avisou sua assessoria que a partir de agora dará expediente no gabinete apenas no período da tarde, Na parte da manhã vai percorrer as ruas, tanto do centro, como dos bairros, para um contato mais direto com a população.

Sua agenda inclui desde festinhas de aniversário, visita as obras, café no pedaço da gorjeta, e até velórios, passando por reuniões com moradores dos bairros, visitas as secretarias e claro, gravando vídeos para as redes sociais. Na outra semana, deve até mostrar que tem samba no pé para acompanhar o carnaval nas ruas.

Novo item

O assunto do momento é a licitação para a concessão do serviço de transporte coletivo na cidade. Tem muita gente colocando em dúvida a capacidade da administração em cumprir as formalidades, dentro do prazo legal para que não seja necessária uma prorrogação do contrato com a concessionária e até dando sugestões para incluir no edital de licitação, um número maior de gratuidade e desconto na passagem.

Deveriam incluir também no edital multa para o atraso no pagamento do vale transporte de servidores que continua na casa dos R$ 4 milhões em atraso.

Protestos em BH

A capital mineira viveu ontem um dia de muita confusão com o protesto nas ruas dos agentes de segurança. Milhares de policiais militares tanto da reserva como da ativa participaram da manifestação que tem como objetivo sensibilizar o governador Romeu Zema para pagar o 13º salário referente a 2018. A proposta do governo é o pagamento de 80% do salário em maio e o restante em junho. Os manifestantes admitem até uma paralisação durante o carnaval.

Saia justa

Como era previsto, o secretário da Fazenda, Alexandre Lino, teve dificuldades na audiência pública de ontem, quando apresentou o balanço financeiro do último quadrimestre de 2018, para se defender e responder perguntas formuladas pelo vereador e ex-prefeito Paulo Tadeu que mostrou profundo conhecimento dos números e deixou o secretário em situação complicada para responder os questionamentos.

Ficou claro durante a audiência que a situação financeira do município continua crítica e que o maior problema da administração não está no atraso dos repasses que vem se repetindo no atual governo, mas sim, na falta de controle dos gastos com a máquina pública.

Rodapé

Ladrões invadiram e roubaram três aparelhos de tv do Asilo São Vicente, enquanto os idosos dormiam. Sinceramente, esses marginais deveriam ser presos e expostos em praça pública para que a população pudesse dizer umas verdades aos pilantras.

Gerente da Vale preso é de Poços

No último dia 15, no condomínio onde reside, na cidade de Itabira, atendendo a um mandato de prisão solicitado pelo Ministério Público de Minas Gerais, através do Grupo de Ação Especial  de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), foi preso o engenheiro poços-caldense, Joaquim Pedro de Toledo – gerente-executivo da Geotecnia Operacional da Vale.

Ele gerenciava a equipe responsável pelo rompimento e manutenção da barragem 1. Qualquer anomalia na estrutura era a ele comunicada por subordinados e tinha a incumbência de adotar providências para que o problema fosse sanado. Outros sete funcionários da empresa que foram presos em Belo Horizonte.

Segundo nota do Ministério Público, os oito detidos são responsáveis direto pela estabilidade da Barragem Um, de Brumadinho, que rompeu no dia 25 de janeiro, resultando na morte de 171 pessoas e outras 100 desaparecidas.

Entre os presos estão quatro gerentes e quatro integrantes das respectivas equipes técnicas. De acordo o MPMG, os oito funcionários estão diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da barragem que se rompeu em Brumadinho. Os presos foram levados para o Departamento de Meio Ambiente. Eles serão ouvidos pelo Ministério Público e encaminhados ao Sistema Prisional. As prisões temporárias foram decretadas por 30 dias.

Após o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) negar o pedido de habeas corpus dos oito funcionários da Vale presos desde a última quinta-feira, a defesa dos acusados entrará com um recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Oportunidade perdida

O governo municipal está deixando passar uma excelente oportunidade para consertar um erro cometido no passado com a construção no Parque Municipal Antonio Molinari de uma pista de bicicross, logo na entrada principal da área de lazer com frente para a Avenida João Pinheiro.

No mesmo local, na década de 80 ocorreu uma tentativa de se construir o ginásio poliesportivo Arthur de Mendonça Chaves, que diante de protestos dos defensores da área verde (antes reservada para a prática de golf), foi transferido para um terreno ao lado do estádio.

A pista de bicicross acabou se transformando em um enorme obstáculo que tira completamente a visão do parque e a sua remoção seria importante para corrigir um erro tendo em vista que a sua altura descaracteriza a área de preservação ambiental.

A remoção da pista de bicicross, que por sinal, é pouco utilizada, para outro local, como o parque ecológico da zona sul agradaria não só os frequentadores como iria corrigir um lamentável erro do passado.

Nova etapa do Centro Vivo será na Francisco Salles

A quinta etapa do projeto Centro Vivo será executada na Avenida Francisco Salles, no trecho compreendido entre a Rua Rio Grande do Sul e a Praça Getúlio Vargas. A informação é do Departamento Municipal de Eletricidade que abriu licitação para contratação da empresa que será encarregada de promover a retirada da rede elétrica área que vai ser substituída por rede subterrânea, assim como foi feito em outras vias do centro, conforme previsto no projeto de revitalização da área central, iniciada no governo do prefeito Luiz Antonio Batista.

A licitação para a contratação do serviço está marcada para o dia 23 de março e a previsão para que ocorra o início da obra é ainda neste primeiro semestre com previsão de entrega no final do ano ou no mais tardar no início do ano que vem.

Canteiro de obras

As avenidas Francisco Salles, João Pinheiro e Mansur Frayha tem tudo para se transformar em um canteiro de obras dentro de alguns meses e provocar um furdunço enorme no trânsito que já é bastante complicado nos horários de maior movimento.

Com a execução da quinta etapa do projeto Centro Vivo na Francisco Salles (retirada da fiação aérea que passará a ser subterrânea) e ao mesmo tempo o início das obras de revitalização das outras duas avenidas, junto com as obras de contenção das laterais do rio e a construção de novos emissários de esgoto (um em cada margem), dá para imaginar a confusão que vem pela frente.

Como não existe meio de se fazer omeletes sem quebrar os ovos, o jeito é torcer para que as intervenções causem o mínimo de problemas, se é que isso é possível.

Fechar Menu