CARLOS MOACIR COUTO

CARLOS MOACIR COUTO

Responsável pela assessoria contábil, tributária e societária, além da ouvidoria da Unimed Poços de Caldas, Carlos Moacir Couto voltou a ser destaque entre as Unimed’s do país.

“Este prêmio é um reconhecimento, em nível nacional, da Unimed do Brasil, às contribuições da Unimed Poços de Caldas. Estas contribuições foram nos seus diversos comitês técnicos e que redundam em suporte técnico na administração patrimonial contábil deste mesmo sistema”, disse Carlos Couto, escolhido pelo blog como um dos destaques neste ano de 2018.

Couto explicou que a premiação trata-se de uma homenagem simbólica, através de um bonito troféu, sem qualquer repasse de valores financeiros. “É um troféu pela participação e contribuição. Um reconhecimento profissional”.

Couto foi agraciado outras vezes, demonstrando o reconhecimento da Unimed pelo seu trabalho.  Uma dessas homenagens ocorreu na troca de comando da Unimed do Brasil. “Os colegas do sistema têm muita consideração comigo, trocamos muitas idéias. A homenagem maior é o reconhecimento”, destacou.

Couto lembrou que a Unimed Poços começou a funcionar na cidade em março de 1992 e que no início de sua instalação, em 1991, foi procurado pelos médicos Granato, Januzzi , Luiz Guerra. O motivo é que ele trazia o conhecimento na fundação e administração da primeira cooperativa de crédito fundada no Sul de Minas, tão logo foi criada as Leis das Cooperativas, em 1971. “Era a Cooperativa dos Funcionários da Alcominas, hoje Alcoa. Com este conhecimento eu trouxe toda a estruturação e ajuda necessária para o erguimento e a consolidação da Unimed de Poços”, explicou.

Couto possui 53 anos de profissão, iniciada em uma média indústria, passando por um grande banco, seguindo para o Laticínio Poços de Caldas, Danone e Alcominas /Alcoa. Em um período difícil do governo Collor abriu uma consultoria, posteriormente se vinculou a PUC/Poços, onde permaneceu por 15 anos, em paralelo atuando na Unimed. Após aposentar-se fixou na Unimed como empregado para ter uma presença mais diária e direta de atuação.

Formado em Ciências Contábeis, possui pós-graduação em Direito Tributário e Direito Financeiro, bem como, em Administração Hospitalar.  Fez doutorado na Universidade de Deus em San Sebastian, na Espanha. “Trago o gosto pela profissão, pelo estudo, leio muito, me atualizo e a experiência da vida me levou a isto. Lecionei Direito Constitucional, Direito Tributário e diversas matérias na área”, contou.

Couto brincou que um profissional como ele e bem formado é mais difícil nos dias atuais, porque se oferece muita facilidade e pouca profundidade no ensino. Disse que a ciência contábil e o direito tributário são fundamentais na vida do individuo, porque vão administrar e viabilizar a contribuição de algum investimento. “Sem a contabilidade você não vai saber se está ganhando, se está perdendo, se deve fazer ou não. Sem a contabilidade você vai pagar mais impostos. Se você não estudar o direito tributário vai pagar imposto indevido a mais ou errado”, garantiu.

Na avaliação dele, o jovem que hoje quiser seguir carreira nesta área vai ter que estudar, se dedicar muito e gostar da matéria, caso contrário não conseguirá se destacar. “Não é a facilidade do copiar/colar e não é a facilidade da fórmula da planilha. Na nossa profissão o intelecto é que cabe. A tecnologia da informação é uma ferramenta de suporte, mas não é mandatória para que você seja um bom profissional”, concluiu.

Fechar Menu