Herança maldita

Pelas mesmas razões que levaram o prefeito Sérgio a transformar o decreto de emergência em calamidade financeira, o experiente empresário, proprietário da Editora Sempre e prefeito de Betim, Vittório Medioli, também foi obrigado a seguir esse caminho por não ter outra saída diante do caos provocado nos municípios pelo desgoverno de Fernando Pimentel.

Em um país mais sério e com leis rígidas, Pimentel deixaria o Palácio da Liberdade direto para a prisão, tantos foram os atos de irresponsabilidade que cometeu no governo de Minas. Disparado, foi o pior governador dos últimos 30 anos, a ponto de dar calote nos prefeitos, servidores do estado e ainda ter desviado recursos de empréstimos consignados, cujas parcelas descontadas nos salários dos servidores não foram repassadas para as instituições financeiras.

Para não falar da irresponsabilidade no calote de recursos municipais na área da saúde, dos depósitos judiciais que sacou e gastou cobrindo rombos do governo e nos milhares de empregos dados a petistas que foram derrotados em outros estados, etc. etc.

Pimentel não foi reeleito (felizmente), mas o pior é que por culpa do seu desgoverno comprometeu também o mandato e a reeleição dos atuais prefeitos que estão sendo obrigados a cortar despesas com pessoal, paralisar obras, atrasar pagamentos com fornecedores e reduzir até a qualidade nos serviços essenciais.

E ainda tem ex-prefeito (Eloisio) e vereador (Paulo Tadeu) com coragem para defender esse governador que por diversas vezes deu demonstração de que não gosta da cidade.

Fechar Menu