Integração ônibus/bicicleta

Durante a exposição do Plano de Mobilidade Urbana, feita pelos técnicos da Universidade de Itajubá na audiência pública de sexta-feira, um dos expositores, ao explicar o projeto para a construção da ciclovia que vai ligar a zona oeste a zona sul, passando pelo centro da cidade, disse que ela será integrada aos ônibus que fazem o transporte coletivo urbano.

E exibiu slides mostrando ciclistas entrando em um ônibus com as suas bicicletas e desembarcando em paradas próximas a uma ciclovia. Explicou que o ciclista poderá entrar no coletivo com a bicicleta, ou optar por pendurá-la em um bagageiro na parte traseira do coletivo.

Pela reação do prefeito Sérgio e do secretário de Defesa Social, Marcos Sansão, ao final da audiência, ficou a impressão de que nem eles conheciam detalhes do Plano de Mobilidade elaborado pela Universidade de Itajubá e pelo qual a prefeitura pagou R$ 600 mil.

O que não deixa de ser um absurdo, afinal de contas, o projeto deveria ter sido apresentado e discutido com os secretários municipais e depois coma bancada da situação, antes de ser levado o público.

Até ontem, o líder da bancada da situação na Câmara, Antonio Carlos Pereira não escondia seu desconhecimento sobre o projeto que foi duramente criticado pelos vereadores de oposição na reunião de terça-feira. Se não conhece, como vai defender?

Fechar Menu