Justiça libera R$ 1,86 bi para Minas

Decisões do Supremo Tribunal Federal já livraram Minas Gerais de perder R$ 1,86 bilhão nos primeiros sete meses da gestão Romeu Zema (Novo). Entre janeiro e julho, o governo mineiro conseguiu sete liminares na Justiça para evitar ou reverter o bloqueio de verbas pela União no caixa estadual – que seriam usadas para pagar parcelas de empréstimos com instituições como o Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil S/A e o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento. O valor corresponde a, por exemplo, mais da metade do valor de uma folha de pagamento do Executivo, hoje de R$ 3,3 bilhões.

Fechar Menu