Proibição

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado Federal aprovou projeto de lei que proíbe a venda veículos movidos a gasolina e diesel a partir de 1º de janeiro de 2030. Com isso, apenas os carros abastecidos com biocombustíveis (como, etanol) ou elétricos, poderiam ser vendidos normalmente.Fica determinada ainda a proibição da circulação de veículos a combustão no país, a partir de 2040. A proposta foi feita pelo senador Ciro Nogueira e é contestada pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Segundo a assessoria da associação, é inviável alcançar tal meta em um prazo de dez anos.

 

Pelé nega depressão

Pelé afirmou nesta quinta-feira que está “bem” e que mantém uma agenda “atarefada”, após as declarações de seu filho Edinho de que o astro sofria de uma “certa depressão” e não queria “sair de casa”. “Obrigado por suas orações e preocupações. Eu estou bem. Estou completando 80 anos este ano. Eu tenho meus dias bons e maus. Isso é normal para pessoas da minha idade”, afirmou o ‘rei’ do futebol em um comunicado.

 

Sistema é balela

O presidente da Associação Mineira de Municípios e prefeito de Moema, Julvan Lacerda, voltou a criticar a burocracia federal na liberação de recursos emergenciais. “Hoje, o sistema é uma balela. Quando o dinheiro chega, já está tudo feito, pois são ações emergenciais. Precisamos simplificar e criar alternativas para apresentar ao Congresso Nacional”, propôs Julvan. O dirigente referia-se aos recursos prometidos pelo presidente Bolsonaro, há mais de 10 dias, aos 196 municípios mineiros em situação de emergência por contas das chuvas.

 

Busca de substituto

As dificuldades continuadas na articulação política têm levado o governador Romeu Zema a pensar em nova mudança na área. Há quase seis meses, ele trocou o então secretário de Governo, Custódio Mattos, pelo atual, Bilac Pinto, para melhorar interlocução política. Se o desempenho era ruim no Legislativo, agora se ampliou para o lado até do Judiciário. O desgaste dele começou quando tentou enquadrar o Legislativo e o Judiciário na crise fiscal do Estado.

 

Protesto dos professores

Cerca de 150 servidores públicos da educação de Minas Gerais aproveitaram de uma audiência pública na manhã desta quinta-feira, na Assembleia Legislativa de Minas, para protestar sobre a situação da classe. No encontro, que durou cerca de três horas e foi convocado pela deputada estadual Beatriz Cerqueira, houve uma prestação de contas do secretário de Estado de Fazenda, Gustavo Barbosa. A educação estadual está em greve desde a última terça-feira.

 

Reajuste para segurança pública

O projeto de lei que prevê reajuste de 41,74% para servidores da segurança pública deve ser votado em primeiro turno no plenário da Assembleia Legislativa na próxima semana. Ontem, em reunião tensa e com os corredores lotados por servidores de diferentes categorias, a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária aprovou parecer favorável à proposta apresentada pelo governo de Minas. O texto agora será apreciado em primeiro turno no plenário, depois volta para a comissão e precisa ser aprovado também em segundo turno pelos deputados.

Fechar Menu