Reforma administrativa

Como parte do decreto de calamidade financeira, uma comissão será formada para apresentar ao prefeito um plano para a reforma administrativa. O chefe do executivo, no entanto, já adianta que “nenhum servidor será demitido”, mas também não tem certeza será irá cortar na carne, demitindo ocupantes de cargos de confiança.

A proposta de reforma administrativa, se vier, chega com dois anos de atraso. Para quem prometeu durante toda a campanha uma gestão técnica, esta reforma deveria ter sido implantada no início do governo para reduzir despesas uma vez que o prefeito, antes de assumir o cargo alardeava que estava herdando dívida de 150 milhões, deixada pelo seu antecessor. Em novembro de 2017, o prefeito criou a Secretaria de Meio Ambiente.

Fechar Menu