Saída de Anastasia enfraquece o PSDB

 

O PSDB que já não andava bem das pernas com as denúncias de corrupção contra o deputado Aécio Neves, que insiste em não se afastar do partido, como é o desejo de muitos tucanos, entre eles o presidente do diretório local, Celso Donato, recebe agora outro duro golpe em Minas, com a desfiliação do senador e ex-governador Antonio Anastasia que vai se filiar ao PSD do prefeito Alexandre Kalil e deve formar chapa com ele para a próxima disputa do governo do Estado.

Junto com o senador, vários prefeitos e vereadores devem acompanha-lo deixando a legenda, entre eles os prefeitos de Pouso Alegre e Itajubá. Em Poços a legenda não corre este risco porque o tucano-mór, Carlos Moscon,i é mais Aécio do que Anastasia, embora o prefeito Sérgio já tenha dito algumas vezes, que até gostaria de se filiar em outra legenda.

A rejeição ao deputado Aécio Neves é tamanha que bancada federal do PSDB impôs a ele mais uma derrota ao decidir manter o deputado Carlos Sampaio (SP) na liderança do partido. Sampaio é ligado ao governador de São Paulo, João Doria, e ao presidente do partido, Bruno Araújo. Aécio queria impor o nome de Celso Sabino (PA), mas saiu derrotado nessa queda de braços, perdendo o apoio, inclusive de deputados do seu grupo.

 

Água suja, de novo.

Moradores da zona sul voltaram a reclamar ontem quanto a cor da água que estava saindo das torneiras. A água estava escura e sem qualquer possibilidade de uso para as tarefas domésticas e muito menos para ser ingerida. Muitas donas-de-casa, que queriam aproveitar a estiagem no período da tarde para lavar roupas, tiveram que abortar a hipótese, porque a água estava mais sujando do que limpando. Dias atrás houve reclamações neste mesmo sentido, só que a água naquela ocasião apresentava-se branca e turva.

A justificativa apresentada pelo diretor do DMAE foi de que um raio caio na ETA V e danificou parte do sistema elétrico que faz o tratamento da água. Como o raio nunca cai duas vezes no mesmo lugar, o problema ontem deve ter sido causado por outro motivo.

 

40 anos do PT

Sem citar por uma vez sequer o nome do ex-presidente Lula, o vereador Paulo Tadeu usou a tribuna da Câmara, na terça-feira, para falar sobre os 40 anos do Partido dos Trabalhadores. Lembrou-se da grande vinculação do partido com Poços, quando em 1978, durante a realização de um congresso de metalúrgico na cidade, foi aprovada a tese da criação do PT.

Que em 1979 ele teve a oportunidade de organizar o partido na cidade e na região, inclusive em cidades próximas do interior paulista. Que foi acionado a convidar o professor, sociólogo, filósofo e antropólogo Antonio Cândido de Melo e Souza, que passou sua adolescência em Poços, para integrar a primeira executiva do PT, mas que ele preferiu fazer parte do diretório, assim como ao professor poços-caldense Carlos Eduardo Zanata, que foi secretário de organização de organização do Partido dos Trabalhadores. Paulo Tadeu se lembrou da luta e dos preconceitos que foram vencidos até o partido se estabilizar.

Fechar Menu